Arquivos Autor: Vera Regina

HOMENAGEM A NILO COELHO

Em 9 de novembro de 1983, faleceu o Senador Nilo de Souza Coelho, nascido em Petrolina no dia 2 de novembro de 1920.

O Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho, recebeu seu nome numa justa homenagem, pois foi incentivador da obra e muito contribuiu para a realização deste sonho:  fazer o grande contraste de transformação do cinza da caatinga para o verde da irrigação.

AVISO DE UMIDADE BAIXA – ESTADO DE ALERTA Nº 04/2019

A Agência Pernambucana de Águas e Clima – APAC e a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos, lançaram o AVISO DE UMIDADE BAIXA – ESTADO DE ALERTA Nº 04/2019, o qual pode ser acessado em:

http://www.apac.pe.gov.br/arquivos_portal/informesavisoshidrometeorologicos/Aviso_04_UmiB_2019.pdf

A presença de uma massa de ar seco sobre o Sertão está propiciando uma acentuada elevação da temperatura e valores baixos de umidade relativa do ar, principalmente no período da tarde. A umidade relativa do ar deve atingir valores abaixo de 20% no período da tarde em grande parte do Sertão de Pernambuco e Sertão do São Francisco entre os dias 30/10 e 06/11, com temperaturas próximas a 37°.

PROBLEMAS À SAÚDE DECORRENTES DA BAIXA UMIDADE DO AR SEGUNDO A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS):

  • Complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento de mucosas;
  • Sangramento pelo nariz;
  • Ressecamento da pele;
  • Irritação dos olhos;
  • Eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos;
  • Aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas

CUIDADOS A SEREM TOMADOS:

Entre 20 e 30%  -Estado de Atenção

  • Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas
  • Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins etc.
  • Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas etc.
  • Consumir água à vontade.

Entre 12 e 20% – Estado de Alerta

  • Observar as recomendações do estado de atenção
  • Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas
  • Evitar aglomerações em ambientes fechados
  • Usar soro fisiológico para olhos e narinas

Abaixo de 12% – Estado de emergência

  • Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta
  • Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência etc.
  • Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas etc entre 10 e 16 horas
  • Durante as tardes, manter com umidade os ambientes internos, principalmente quarto de crianças, hospitais etc.

ENERGIA – Bandeira tarifária para mês de novembro é vermelha – patamar 1

Fonte: ANEEL Publicação: 25/10/2019 | 16:14

“A bandeira tarifária em novembro de 2019 será vermelha (patamar 1) com custo de R$ 4,169 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Novembro normalmente se caracteriza pelo início do período úmido nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). Todavia, o regime de chuvas regulares nessas regiões tem se revelado significativamente abaixo do padrão histórico. A previsão hidrológica para o mês também aponta vazões afluentes aos principais reservatórios abaixo da média, o que repercute diretamente na capacidade de produção das hidrelétricas, elevando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF). Essa conjuntura demanda elevação do acionamento do parque termelétrico, com consequências diretas sobre o preço da energia (PLD). O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

Criado pela ANEEL, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Com as bandeiras, a conta de luz ficou mais transparente e o consumidor tem a melhor informação, para usar a energia elétrica de forma mais eficiente, sem desperdícios.”

A bandeira tarifária está na cor amarela e com o anúncio da bandeira vermelha patamar 1, a partir de novembro, a cobrança extra na conta de luz saíra de R$ 1,50 para R$ 4,16 a cada 100 quilowatts/hora consumidos.

É importante reforçar ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia.