Aviso: lombadas fora do padrão serão retiradas.

A rede viária do Perímetro Senador Nilo Coelho e Área Maria Tereza é composta de aproximadamente 800 km de estradas de serviço e todos os anos, o DINC realiza o serviço de regularização das estradas.

A partir de agosto de 2018 esse serviço está novamente acontecendo.

Um dos grandes problemas enfrentados por todos nós que usamos as estradas é que após a regularização, para evitar a poeira na culturas, alguns produtores constroem lombadas fora do padrão e isso gera um grande desconforto e até prejuízo para quem trafega diariamente nas estradas.

Assim, lembramos aos produtores que existe um normativo do Conselho de Administração para que o produtor possa proteger suas culturas, seguindo os padrões estabelecidos, sem atrapalhar os condutores ou danificar os veículos. Esse normativo já foi publicado em edições anteriores e está à disposição dos produtores no DINC.

Pedimos, mais uma vez, que os produtores observem as regras estabelecidas, pois a equipe de máquinas ao regularizar as estradas, irá retirar as lombadas que estiverem fora do padrão.

Outro fato que gera diversas reclamações, diz respeito àqueles produtores que molham a estrada e a danificam imediatamente após a conclusão do serviço.  Lembramos que esse procedimento também não deve ser realizado.

E, mais uma vez, lembramos que as cercas vivas são de responsabilidade de quem as planta, devem ser podadas e terem recolhidos os restos de poda, deixando a estrada limpa.

Agradecemos a compreensão e atendimento às normas estabelecidas.

Petrolina, 07 de agosto de 2018.

CRONOGRAMA MANUTENÇÃO DE ESTRADAS 2018

A rede viária do Perímetro Senador Nilo Coelho, considerando a área Nilo Coelho e a Área Maria Tereza é composta de aproximadamente 800 km de estradas de serviço. Todos os anos, o DINC realiza o serviço de regularização das estradas e também em 2018 esse serviço estará acontecendo a partir da primeira semana de agosto, conforme cronograma abaixo:

28 de Julho – 34 Anos da Homenagem Póstuma ao Senador Nilo de Sousa Coelho

Em 28 de Julho de 1984 o Projeto de Irrigação passou se chamar Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho, em homenagem póstuma ao líder e idealizador deste empreendimento.

“A vida de Nilo Coelho nos orgulhou e nos deu esperanças. Ganhamos pedaços autêntico de uma bravura cívica que tinha paixão pelo trabalho e pela esperança do futuro, no dinamismo sadio de sua crença arrojada de homem público.

Era impetuoso. Nos dias da juventude e na serenidade madura da experiência dos homens e das coisas que a vida lhe deu. Personalidade marcante. Sabia o que queria e queria sempre o melhor, não egoisticamente, e sim para a comunidade que representou, em inúmeros mandatos, com altivez, dedicação e desvelo. Não poucos foram os grandes lances de sua vida pública, onde a afirmação genuína e altiva mostrou, sem qualquer sombra, o caráter reto e o compromisso com o bem comum. Nisto, ninguém o excedeu.

O poder, nas suas mãos, era forma de servir, de repartir o bem, disseminando-o por todas as camadas sociais. Sabia ser simples e gentil com os simples. Comunicativo com todos. Mas reagia sempre na defesa da autoridade de que se encontrava revestido.

Afável de temperamento, exuberante nos gestos, manifestava muitas vezes, também, e sempre que era necessário, o travo do humor ferido ou não compreendido. Tinha o gosto da vida e sabia transmiti-lo com entusiasmo. E nisto era um doutrinador. Um experiente em transmitir imagens vivas de um colorido interior que lhe marcava o ser e se exteriorizava na largueza dos gestos. Não acreditava em miséria, para submeter-se a ela. Lutava para vencê-la e para proporcionar à sua região pobre os sonhados melhores dias. Transformou-se em arauto da prosperidade, do bem-estar e do desenvolvimento, com o testemunho, inclusive, das atividades empresariais de sua família. Desenvolvimento era a grande linha mestra de sua ação na vida política e privada, onde quer que se encontrasse, pregando, sempre, a redenção regional. Bem nascido, mas não desvinculado da realidade em que sempre viveu, cuidava, com afinco, de lançar ideias capazes de mudar estruturas tão adversas e viciadas. Era confortador vê-lo falar de sua Petrolina, com os projetos de irrigação, da região do São Francisco, de Pernambuco e do Nordeste, para o qual já deveria ter havido a decisão política de prioridade por parte do Governo da República. Este, seu pensamento.

Uma de suas características era não ter medo de manifestar o que pensava. Era uma questão de fidelidade a si mesmo. E nem se deixava iludir pelos que não cultuavam a verdade.

Revelou-se líder, muito cedo, e o foi, de fato, não pelo desejo do mando, senão pelo coração, que cativava amizades, pela confiança estampada no semblante, pela seriedade no trato dos problemas, pelo compromisso com a causa do bem comum. “