CAPTADO X FORNECIDO m³

REF. CAPTADO FORNECIDO
10/2015 32.131.262 30.284.004
09/2015 30.350.016 26.574.873
08/2015 24.175.414 23.625.577
07/2015 25.130.407 23.223.984
06/2015 23.404.063 21.865.228
05/2015 15.213.038 15.305.490
04/2015 26.317.299 16.894.093
03/2015 26.317.299 24.981.808
02/2015 26.116.645 22.581.264
01/2015 18.776.649 17.464.757
12/2014 27.271.839 28.960.645
11/2014 31.572.748 28.572.011
10/2014 28.420.322 28.605.284
09/2014 24.597.823 24.383.864
08/2014 24.261.310 23.395.530
07/2014 24.946.556 23.548.511
06/2014 18.664.080 18.129.256

CULTURAS POR ÁREA (REF.10/2015)

CULTURA ÁREA EM Ha %
Manga 8.117,47 36,66%
Uva 4.725,08 21,34%
Coco 2.435,92 11,00%
Banana 2.182,65 9,86%
Goiaba 2.146,16 9,69%
Acerola 1.057,79 4,78%
Mandioca 229,70 1,04%
Maracujá 191,30 0,86%
Caju 171,96 0,78%
Pupunha 145,00 0,65%
Mamão 111,87 0,51%
Limão 23,86 0,11%
Romã 8,56 0,04%
Tomate 3,40 0,02%
Maçã 1,20 0,01%
Diversos 587,89 2,66%
TOTAL 22.139,81 100%

AVISO

 

A jusante da comporta 13 do canal principal, km 48, identificamos dois pontos com placas que têm sofrido erosão. Diante disso, em caráter de urgência, o DINC realizará a recuperação desses pontos nos dias 18 e 19 de janeiro, sábado e domingo próximos.

 

Nesse trecho se encontram as Estações de Bombeamento EB 20; EB 21; EB22; EB23; EB26; EB27 e EB30, as quais captam diretamente do canal e ficarão sem operar das 17:00hs de sexta feira (15/01/2016) e retornará segunda feira (18/01/2016) às 05:00hs.

 

Também as Estações de Tratamento de Água dos Núcleos N6, N7, C3, N8, N10 ficarão afetadas com a suspensão.

 

El Niño perderá força entre abril e maio, prevê INMET

Em 2016, o fenômeno El Niño deve sofrer um enfraquecimento gradativo até meados de abril ou maio, disse o meteorologista-chefe da Previsão do Tempo do Instituto Nacional de Meteorologia, Luiz Cavalcanti. O fenômeno, que provoca flutuações no clima devido ao aumento da temperatura das águas do Oceano Pacífico, foi o responsável pelo excesso de chuvas na região Sul, pela seca na região Nordeste e em parte da região Norte, em 2015.

“Ainda teremos o El Niño atuando durante o primeiro semestre de 2016, mas seu enfraquecimento trará reflexos na organização do clima”, disse Cavalcanti. A previsão é que, com o fim do El Niño, o Sul não deverá ter tantas chuvas em 2016. No Centro-Oeste, as chuvas não devem tardar tanto, diminuindo a ocorrência de incêndios.

Entre os principais acontecimentos climáticos de 2015 no Brasil, o meteorologista citou as chuvas no Sul e Centro-Oeste, a seca no Nordeste (que dura 4 anos) e a seca no Sudeste, no começo do ano, que resultou em problemas de abastecimento de água em São Paulo. “Foi um ano muito quente no Brasil”, concluiu Cavalcanti.

 

Fonte: http://goo.gl/BeSbzX